Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina

Após mobilização, hospitais filantrópicos receberão recursos do governo federal

Na tarde desta terça-feira, 24, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou o repasse de R$ 25 milhões do governo federal destinados aos hospitais filantrópicos do Estado, em reunião com o governador Raimundo Colombo, secretário da Saúde, Vicente Caropreso e o Fórum Parlamentar Catarinense, em Brasília. A aplicação da verba se deu em resposta à mobilização das entidades AHESC-FEHOESC-FEHOSC na busca por recursos desde o início do ano. De acordo com o governo, o valor será enviado ao Fundo Estadual de Saúde e distribuído às unidades, para o pagamento dos incentivos hospitalares atrasados desde 2015.

Até o início de 2018, outros R$ 10 milhões serão repassados referentes a habilitação de novos serviços em diferentes unidades hospitalares de Santa Catarina.

Os presidentes das entidades AHESC-FEHOESC-FEHOSC ressaltam a importância desse recurso, que traz alento aos hospitais que prestam 70% dos atendimentos à população. “A conquista desse recurso enaltece a nossa luta, juntamente com a Frente Parlamentar Catarinense, presidida pelo deputado José Milton Scheffer. Esse é o reflexo da nossa mobilização perante as autoridades, promovendo reuniões e seminários, na incansável busca por recursos. Garantimos para o fim do ano, principalmente, o pagamento de décimo terceiro e férias dos funcionários, que tem acarretado muita divida aos hospitais. Vamos continuar batalhando e nos mobilizando na reivindicação de recursos, para que todos os atrasados sejam pagos. Esse foi só o inicio dessa incessante luta”, ressalta o presidente da Associação dos Hospitais, Altamiro Bittencourt.

“Esse é o resultado, mais uma vez, da mobilização dos hospitais filantrópicos de Santa Catarina, juntamente com o Legislativo e o Fórum Parlamentar Catarinense. O Ministro sensibilizou-se sobre a necessidade do repasse do Ministério da Saúde para o Governo do Estado, para que ele possa cumprir suas obrigações com os hospitais. Esses R$ 25 milhões não vão resolver, mas vão amenizar a crise no setor. Podemos considerar que o governo do estado reconheceu a nossa necessidade e foi ao ministro fazer a solicitação”, diz o presidente da Federação dos Hospitais, Tércio Kasten.

“Se realmente for pago será de grande valia para todos nós. Com esse recurso, podemos realizar os pagamentos extraordinários de fim de ano como, férias e décimo terceiro de nossos funcionários. Ressaltando que esse pagamento não se caracteriza como uma ajuda do governo, e sim o cumprimento parcial de uma obrigação. Os valores de inventivos deveriam ser pagos em dia desde o início do ano, conforme obrigação. Já recebemos um valor abaixo da tabela, o mínimo seria receber o que temos direito”, destaca o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, Hilário Dalmann.

Torne-se um associado da FEHOSC

Você também pode ser um associado da Federação e usufruir das muitas vantagens e benefícios em assessoria e atuação técnica