Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina

Entidades hospitalares AHESC-FEHOSC se reúnem com CMB em Brasília para tratar da luta por uma fonte de financiamento permanente para os gastos previstos no PL do piso da Enfermagem

Nesta terça-feira, 24 de maio, a Presidente da Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina (FEHOSC), Ir. Neusa L. Luiz, e o Vice-presidente da Associação de Hospitais do Estado de Santa Catarina (AHESC), Marcelo Antonio Pasolini, acompanhados do Secretário Executivo das entidades, Leonardo Augusto Fretta José, e da administradora do Hospital São José de Criciúma, Maria Aparecida Salvato, foram recebidos pelo Presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), Mirocles Véras, para tratar das ações que vêm sendo realizadas pelo setor filantrópico em todo país, na busca por uma fonte permanente de recursos que visam custear os gastos previstos no PL 2564/2020 do piso da Enfermagem.

Na oportunidade, os representantes também conversaram com a Diretora Administrativa e Assessora Jurídica da CMB, Monaliza Santos, responsável pelos Processos Legislativos e Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS), onde conversaram sobre os processos de filantropia que estão protocolados no CEBAS e outros assuntos relacionados à Saúde.

As entidades AHESC-FEHOSC e CMB defendem o aumento salarial dos Enfermeiros, mas alertam sobre a urgência do providenciamento de recursos por parte do Governo Federal, para que as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos continuem com as portas abertas após a efetivação da Lei.

Através do Movimento organizado pela CMB, as entidades requerem que os Deputados Federais e Senadores assumam o compromisso e a responsabilidade de conduzirem a análise da PEC 11/2022, e que seja definida e viabilizada a fonte de recursos que os hospitais precisam para suportar os impactos decorrentes do PL. De acordo com o parágrafo 14 da PEC em questão, a União será responsável por, previamente, garantir às entidades filantrópicas e às sem fins lucrativos, o repasse financeiro necessário ao cumprimento do pagamento do piso aos profissionais enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras.

Na manhã de quarta-feira, 25 de maio, a Associação e a Federação irão se reunir com Senadores de Santa Catarina para solicitar apoio e expor a real possibilidade de um colapso na Saúde do país, caso não haja uma fonte permanente de financiamento. Pela tarde, as entidades irão participar da reunião com a Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, na Câmara dos Deputados em Brasília.

As entidades AHESC-FEHOSC reforçam aos hospitais filantrópicos que agilizem o envio do apoiamento ao requerimento de inclusão de assinatura na Emenda nº SEDOL: SF 22582.03786 – 88 de autoria do senador Luis Carlos Heinze.

Torne-se um associado da FEHOSC

Você também pode ser um associado da Federação e usufruir das muitas vantagens e benefícios em assessoria e atuação técnica