Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina

Grupo de Trabalho da Política Hospitalar Catarinense AHESC-FEHOSC se reúne nesta quinta-feira (08/09)

O Grupo da Política Hospitalar Catarinense (GT-PHC) das entidades AHESC-FEHOSC, composto por gestores hospitalares e coordenado pelo Assessor Jurídico, Dr. Paulo Henrique Góes, se reuniu por videoconferência na tarde desta quinta-feira, 08 de setembro, para discutir deliberações quanto à PHC. A reunião contou com a participação da Presidente da Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina (FEHOSC), Ir. Neusa L. Luiz, e do Diretor-Secretário da AHESC, Alciomar Marin, representando o Presidente da Associação de Hospitais do Estado de Santa Catarina (AHESC), Maurício Souto-Maior. A pauta abordou as tratativas quanto à revisão orçamentária da PHC para o ano de 2023, assim como a necessidade de revisão das metas de Cirurgias Eletivas.

Diante dos pontos discorridos, estão a matriz de desempenho; a necessidade de suspensão das metas para o cumprimento de Cirurgias Eletivas, diante da escassez de medicamentos necessários para as cirurgias, a falta de leitos de UTI; além dos problemas ocasionados pela aprovação do piso da enfermagem sem uma fonte de financiamento.

Durante a reunião, estabeleceu-se um plano de ação para a busca pela garantia de recursos para o próximo ano, mesmo diante de uma possível troca de governo, além de um conjunto de demandas deste exercício de 2022.
O objetivo é identificar os gargalos, reunir as preocupações de cada porte e apresentá-las à equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES) nos próximos dias, a fim de encontrar soluções para os problemas.

Desde a aprovação da PHC no Conselho Intergestores Bipartite (CIB), em outubro de 2021, foram protocolados cinco ofícios na SES, elencando as dificuldades percebidas pelo setor e que irão dar embasamento às discussões.

Na oportunidade, houve a sugestão de realização de um questionário aos hospitais, onde cada gestor deve preencher sobre o percentual das cirurgias realizadas nos últimos 3 meses e as dificuldades que os impedem de cumprir as metas estabelecidas na PHC. As respostas são de extrema importância para dar sustentação às deliberações.

A Presidente da FEHOSC, Ir. Neusa L. Luiz, finalizou o encontro salientando a evolução dos processos diante da excelência dos trabalhos do GT-PHC. “Nós temos evoluído a cada passo e isso é perceptível por todos, diante das conquistas alcançadas através do diálogo com a SES”, ressalta. “Isso indica que estamos no caminho certo e que devemos seguir”, conclui.

Torne-se um associado da FEHOSC

Você também pode ser um associado da Federação e usufruir das muitas vantagens e benefícios em assessoria e atuação técnica